quarta-feira, 9 de julho de 2008

BELO ALVORECER


A cada belo alvorecer
Vejo surgir uma esperança
No sol com seu resplandecer
Trazendo vida de bonança.

Na Natureza tudo canta
É o halo divino do Criador
O vôo dos pássaros encanta
A manhã de tanto esplendor.

Sinto que para livre ser
Nada poderei aprisionar
A lei de amor irá vencer
Não tenho como duvidar.

Será preciso as mudanças
No íntimo do meu coração
Reavivar minhas lembranças
Através do dom da intuição.

Ao Pai da Vida agradecer
Pelas bênçãos recebidas
Na minha lida vou viver
Feliz com a alma abastecida.

João Pessoa, 09/07/08
Neneca Barbosa

3 comentários:

Paola Vannucci disse...

Vir aqui me encanta muito e minha alma fica renovada

beijos e boa semana querida Neneca

Meus Riscos disse...

Amada
Passando para deixar um forte abraço e pedir que passe no meu blog e leio dois contos que fiz...gostaria de sua opinião... O colar e os sonhos

Taninha Nascimento disse...

Olá, escritora!

Que lindo poema...

Há pessoas que a cada revéillon, fazem e refazem projetos e votos, etc. e tal. Porém, como você diz em seus versos: "A cada belo alvorecer
Vejo surgindo uma esperança..."

A verdade que a cada manhã temos uma nova chance e, nem por ela somos gratos.

Parabés pelo blog!! Lindos , mesmo, seus poemas.

Abraços,
Taninha