sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

TRAJETÓRIA


Sou um ser humano em evolução
Na trajetória pelo universo
Fazendo parte da Criação
Onde em seu fluído fico imerso.

Muitas vidas foram vividas
Cada jornada as experiências
Havendo as grandes investidas
Do mal, por minha imprevidência.

Vivendo num mundo ilusório
Caminhando sem direção
Tudo parecia tão irrisório
Dificultando a ascensão.

Com erros e acertos fui crescendo
Desejando descobrir o amor
Para os bons frutos ir colhendo
E na alma sentir o sabor.

A luta pelo bem é a meta
Busco no despertar da consciência
A luz da minha essência secreta
Que serve de farol na existência.

Neneca Barbosa
05/12/08

domingo, 30 de novembro de 2008

"A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS"


A fé, divina inspiração
Ultrapassa as dificuldades
O espírito pela compreensão
Supera todas as adversidades.

Com calma a luta irá enfrentar
Tem confiança, usando a razão
As montanhas irá transportar
Há humildade no coração.

O poder magnético da fé
É de origem universal
O trabalho no bem comum é
Uma benção providencial.

Sendo raciocinada é sincera
Carrega a virtude da esperança
Não se abala com as quimeras
Traz sempre no peito a bonança.


Neneca Barbosa
30/11/08

sábado, 29 de novembro de 2008

CELEBRANDO A VIDA


Deitada na relva macia
Observava estrelas piscando
Envolvida por uma magia
A imaginação fui liberando.

Celebrar a grandeza da Vida
No mundo mágico que vivo
A poesia é uma boa saída
Sonhos maravilhosos revivo.

Sentir a leveza do vento
Ouvir o chuá da cachoeira
Os pássaros naquele momento
Recolhiam-se da tarde fagueira.

As flores silvestres da campina
Davam beleza àquela paisagem
São frutos da bondade divina
Que mudavam toda sua roupagem.

O silêncio foi meu companheiro
Em cada emoção que fui sentindo
Meu coração era um celeiro
Dos sentimentos que iam surgindo.


Neneca Barbosa
29/11/08

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

NATAL


O Natal está se aproximando
Para a reflexão nos convidando
A sairmos do materialismo
Como também do comodismo.

As lições do Mestre estão contidas
No Evangelho em bênçãos definidas
Servindo de roteiro e de guia
Para seguirmos com alegria.

É preciso termos serenidade
Para superar as dificuldades
Uma renovação permanente
Através da fé contundente.

Natal significa renascimento
De esperança e ressurgimento
No rosto da criança desamparada
Na certeza de ser ajudada.


João Pessoa, 10/11/08
Neneca Barbosa

LINGUAGEM DO CORAÇÃO


A sabedoria está em se doar
Para a fome de amor saciar
Cessando com a desilusão
Com a linguagem do coração.

Ouvindo a voz da nossa consciência
Trabalhemos a benevolência
Levando afeto, luz e carinho
Aos que encontrarmos pelo caminho.

Cada um plantando boas sementes
Crescerão os sentimentos latentes
Através de um sincero abraço
A alegria volta ao nosso regaço.

Preparemos um novo mundo
Na infância que é embrião fecundo
Garantindo a solidariedade
E justiça à toda Humanidade.


João Pessoa, 10/11/08
Neneca Barbosa

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

ESTÁGIOS DA VIDA


Na vida, todos os estágios são importantes.
Cada um constrói sua verdadeira história
Através de mudanças significantes
Para o crescimento na grande trajetória.

Na infância, juventude e maturidade
Diversas e inesperadas tarefas surgem.
São experiências com toda vivacidade...
Novas esperanças no homem ressurgem.

A vida terrena ainda é de sombra e luz
Nossas emoções são companheiras de viagem.
As preciosas sementes são fonte que reluz...
Cada uma com utilidade na bagagem.

“A porta estreita” requer esforços abundantes
Para jogar fora todos os nossos conflitos
E deixar crescer valores edificantes
Que na nossa consciência ficarão inscritos.

João Pessoa, 04/11/08
Neneca Barbosa

SUBLIME DESPERTAR


No roteiro da iniciação
Todos devemos despertar
Sentimentos que irão levar
Ao caminho da libertação.

De escolhas é feita a vida
E da luz queremos beber
Pelo o amor iremos vencer
As tribulações da lida.

O livre-arbítrio é facultado
Na caminhada avançar
Nossos espinhos arrancar
Para o espírito ser renovado

Temos que tomar consciência
Para a vitória alcançar
O sol mais intenso irá brilhar
Se buscarmos nossa essência.

João Pessoa, 03/11/08
Neneca Barbosa

O MAR E EU


Meus pés no mar adentraram
Senti-me como uma sereia
As ondas me embalaram
Trazendo-me até a areia.

Refleti sobre seus encantos
Como a pérola escondida
Na profundeza de seus recantos
Pela natureza urdida.

Assim também é a verdade
Sob as palavras oculta
Na busca está a vontade
Na sublimação resulta.

Preciso mergulhar profundo
Para as pérolas alcançar
Transformar em tesouro fecundo
Criar asas e conseguir voar.

João Pessoa, 01/11/08
Neneca Barbosa

domingo, 12 de outubro de 2008

LAÇOS DA AFINIDADE


O espírito em sua migração
Não tem pátria e nem nação
Livre voa como as aves
Sem amarras, sem entraves.

Aporta em qualquer morada
Para a paz ser encontrada
Buscando a afinidade
Tendo sempre a liberdade.

Ao longe ouve o clarim
De cada alma afim
O magnetismo ecoa
Pelos ares assim trovoa.

Os laços da afinidade
Unem-se na sublimidade
Para aprenderem a amar
E a luz poder espalhar.


João Pessoa, 12/10/08
Neneca Barbosa

sábado, 11 de outubro de 2008

NOSSA VIDA



Nossa vida é como um rio
Supera cada desafio
Até chegar ao mar
E suas águas desaguar.

Nos caminhos tortuosos
Com acessos sinuosos
Encontraremos a saída
Em cada prova surgida.

Na luta que travamos
Com tudo que carregamos
De um passado distante
De forma muito gritante.

Mas no presente estamos
Nossas amarras quebramos
Se olharmos nosso interior
Porque a vida é superior.

João Pessoa, 11/10/08
Neneca Barbosa

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

SAUDADE



Hoje senti saudade
Ao ver a lua tão bela
Com sua luminosidade
Dando-me a liberdade
À imaginação singela.

Foi testemunha o mar
Do recordar de você
As ondas a me abraçar
Querendo me consolar
Da saudade de lhe ver.

João Pessoa, 10/10/08
Neneca Barbosa

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

O PULSAR DO CORAÇÃO



Meu coração pulsa forte
Na jornada é meu suporte
É o templo de Deus em mim
Seguindo meu caminho enfim.

Assim como a pedra bruta
Enfrenta uma grande luta
No buril dos sentimentos
Superando os sofrimentos.

Órgão, símbolo do amor
Aquece-me com seu calor
O equilíbrio vou buscando
Para os vôos ir alcançando.

Sem amarras quero amar
Meu coração não sufocar
Entregar-me sem condição
E fazer feliz o meu irmão.

No trajeto da evolução
A sabedoria e a razão
Do espírito são as asas
O universo é sua casa.

João Pessoa, 25/09/08
Neneca Barbosa

sábado, 20 de setembro de 2008

A PRIMAVERA CHEGOU!



A Natureza se encontra em festa
Desde a avenida até a floresta
Pois é a chegada da Primavera
Exalando perfume pela atmosfera.

Os pássaros com o seu trinar
Alegram o nosso caminhar
Reverenciando com alegria
Ao Pai pela sua sabedoria.

As borboletas voam por encantos
Transmitindo beleza pelos cantos
Todos os jardins muito floridos
Encantando com seus coloridos.

Estação do ano a nos presentear
Com flores do amor a compartilhar
Recebendo e doando com alegria
Inspirando aos poetas muita poesia.

João Pessoa, 20/09/08
Neneca Barbosa

terça-feira, 9 de setembro de 2008

DÁDIVAS DO CRIADOR


Pela bondade do Criador da Vida
Recebi quatro pérolas - Os filhos!
Com muito amor, carinho e acolhida
Trazendo todos eles os seus brilhos.

Servem de base no meu crescimento
Onde ensinando e aprendendo consigo
Viver a harmonia e o contentamento
Nas árduas veredas da vida sigo.

Trazem suas diferentes aptidões
Crescem com suas individualidades
Seguem em busca das realizações
Como também da espiritualidade.

O lar será sempre o espaço sagrado
Fez-se presente a fagulha divina
Os obstáculos serão superados
Para mim é uma grandiosa oficina.

João Pessoa, 09/09/08
Neneca Barbosa

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

FAMÍLIA UNIVERSAL


O ser humano busca
Os mistérios desvendar
Aos olhos tudo ofusca
Se o amor não encontrar.

Precisamos acreditar
Na Família Universal
A nossa energia doar
Pois tudo é providencial.

A terra é nossa escola
Pelo o bem lutaremos
A guerra que nos assola
Um dia nos libertaremos.

A benção do Pai da Vida
Será sempre derramada
A nossa alma abastecida
Por Ele muito amada.

João Pessoa, 18/08/08
Neneca Barbosa

sábado, 16 de agosto de 2008

LIÇÕES PRECIOSAS


Em minha longa jornada
Pedras no caminho encontrei
Que me auxiliarão na estrada
No íntimo as conduzirei.

São verdadeiras lições
Que amadurecem meu ser
Ultrapassando as ilusões
O amor real irei aprender.

Mergulhando no rio profundo
Do meu interior, renovarei
O crescimento fecundo
E a evolução alcançarei.

As coisas que tanto procuro
Estão sempre dentro de mim
Jesus é meu porto seguro
A luz eu encontrei enfim.

João Pessoa, 16/08/08
Neneca Barbosa

sábado, 26 de julho de 2008

FADA AZUL


No mundo virtual
Conheci uma fada
Para mim é real
E não é encantada.

Sua sensibilidade
É de grande beleza
Gosta da liberdade
E voa com leveza.

Expressa na poesia
Os seus sentimentos
Com muita maestria
Vivendo cada momento.

No mergulho interior
Convive com sua luz
“Fada Azul” é doce amor
Que seu coração conduz!

João Pessoa, 25/07/08
Neneca Barbosa
(Poema para a amiga Graciela da Cunha)

DESAFIOS



A vida lá fora tem seus matizes
Mas tudo começa no meu interior
Onde se encontram todas as raízes
Dos males que conseguirei transpor.

Vivendo fechada no meu casulo
Sinto a necessidade de romper
Assim como uma borboleta, eu pulo
Da casca para poder ascender.

Qual pássaro voarei sobre os rochedos
Sem medo de ir em busca dos meus sonhos
E sair a correr entre os arvoredos.

Sempre no amanhecer de um novo dia
Com a vida renovada transponho
Os obstáculos com alegria.

João Pessoa, 26/0708
Neneca Barbosa

sexta-feira, 18 de julho de 2008

SONETO À MULHER


Mulher, formosa sensibilidade
Que traz consigo uma bela missão
De gerar um ser com sublimidade
E um devotado amor com emoção.

Enfrenta confiante seus desafios
Na luta que trava todos os dias
Seguindo na bravura como os rios
Demonstra com firmeza sua maestria.

Consegue desbravar seu coração
Vendo brotar em sua alma a claridade
Usando o divino dom da intuição.

Pela sábia força vai descobrindo
A trilha que levará a liberdade
E a chama radiante que vai surgindo.



João Pessoa, 17/07/08
Neneca Barbosa

METAMORFOSE


Na roseira do jardim
Uma borboleta vi
Suas asas cor de carmim
Emoção enorme senti.

Revivi a minha infância
Pelos campos a correr
Da inocência a minha ânsia
Uma gostaria de ter.

Com sua graça e ligeireza
Nunca a poderia alcançar
Usava minha sutileza
Mas ela conseguia escapar.

Conseguiu sua liberdade
Feliz, voava pelos ares
Era tanta felicidade
Com seus gestos singulares.

Da mágica transformação
Nada conseguia entender
São dádivas da Criação
Basta querermos aprender.

João Pessoa, 18/07/08
Neneca Barbosa

quarta-feira, 9 de julho de 2008

BELO ALVORECER


A cada belo alvorecer
Vejo surgir uma esperança
No sol com seu resplandecer
Trazendo vida de bonança.

Na Natureza tudo canta
É o halo divino do Criador
O vôo dos pássaros encanta
A manhã de tanto esplendor.

Sinto que para livre ser
Nada poderei aprisionar
A lei de amor irá vencer
Não tenho como duvidar.

Será preciso as mudanças
No íntimo do meu coração
Reavivar minhas lembranças
Através do dom da intuição.

Ao Pai da Vida agradecer
Pelas bênçãos recebidas
Na minha lida vou viver
Feliz com a alma abastecida.

João Pessoa, 09/07/08
Neneca Barbosa

terça-feira, 8 de julho de 2008

NOVA DIRETRIZ


Hoje cedo eu acordei
Uma boa avaliação fiz
Em seguida desejei
Traçar nova diretriz.

Educar meus pensamentos
E também minha energia
Dar lugar aos sentimentos
Levando-me a sabedoria.

Arrancar do coração
Os espinhos que me ferem
Transformar numa canção
Com acordes que me elevem.

Seguir minha caminhada
Compartilhando no amor
Com meus irmãos de jornada
Construir pontes sem temor.

João Pessoa, 08/07/08
Neneca Barbosa

domingo, 6 de julho de 2008

DEUS


Deus, suprema inteligência
Que rege as leis do Universo
Na criação está a sapiência
Tudo nela fica imerso.

Sua justiça e benevolência
Mantém no cosmo a harmonia
Resta-nos ter a consciência
Para entrarmos em sintonia.

Por bondade deu-nos a Vida
Nosso interior é o seu templo
O seu grande amor consolida
Mas precisamos dar o exemplo.

Cultivar os bons sentimentos
Ouvindo a verdade divina
Na oração e no recolhimento
O véu do amor se descortina.


João Pessoa, 06/07/08
Neneca Barbosa

sábado, 5 de julho de 2008

VIAJORES DO UNIVERSO




Somos viajores do Universo
A terra é uma grande oficina
Caminhando estamos imersos
No conhecimento que ensina.

Mergulhados nas ilusões
Vamos errando e acertando
Buscando nas reflexões
Nossas ações educando.

Deve ser o conhecimento
Entregue paulatinamente
Para que haja crescimento
Vermos brotar a semente.

Quando descobrimos o amor
Os instintos são sublimados
Novo caminho promissor
Pra o espírito regenerado.

João Pessoa, 05/07/08
Neneca Barbosa

sexta-feira, 27 de junho de 2008

LUZ NO FIM DO TÚNEL


Nos caminhos da jornada
Convivo com os meus medos
Minha alma fica angustiada
Ocultando meus segredos.

Não desisto, sigo adiante
Enfrentando os desafios
Na busca do sol brilhante
Preenchendo meus vazios.

Paciência, determinação
Na incansável travessia
Diviso com emoção
A luz da sabedoria.

No desabrochar da existência
Quando o amor se descortina
É o despertar da consciência
No encontro com a luz divina.


João Pessoa, 27/06/08
Neneca Barbosa

quarta-feira, 25 de junho de 2008

JARDIM DA VIDA



No jardim da minha vida
Há muitos canteiros de flores
Embelezando a avenida
Com as variedades de cores.

Tem as rosas preferidas
Cada uma com seu perfume
Certas vezes perseguidas
Triste, escuto seus queixumes.

Sendo cuidadas com amor
Desabrocham por encanto
Dão pousadas ao beija-flor
Que enfeita meu recanto.

A beleza do meu jardim
São reflexos do coração
Reguei a flor de jasmim
Com carinho e emoção.

Se a semeadura que fiz
For cheia de seiva divina
Minha alma fica feliz
Livre, corro pela campina.


João Pessoa, 25/06/08
Neneca Barbosa

terça-feira, 24 de junho de 2008

JANELAS DA ALMA



O brilho dos meus olhos
Transmite alegria
Esquecendo os abrolhos
Consigo a harmonia.

Da alma são as janelas
Símbolos do conhecimento
Inspirações tão belas
Chegam-me nesse momento.

O mundo dos meus sonhos
Levam-me a realidade
Minhas ilusões transponho
Buscando sempre a verdade.

Os olhos são fontes divinas
De caráter universal
Enxergam além das colinas
A essência transcendental.


João Pessoa, 24/06/08
Neneca Barbosa

segunda-feira, 16 de junho de 2008

SÃO JOÃO


Ah! Que saudade que sinto
Do São João dos tempos idos
Onde a família se reunia
Na paz e muita alegria.

Saudade dos meus pais
De quem não esqueço jamais
Com suas figuras marcantes
De belezas radiantes.

Pela manhã a animação
Os preparativos então
Ir colher o milho na roça
E transportar numa carroça.

Na cozinha aquela algazarra
Todos se preparando pra farra
A pamonha, o bolo e a canjica
Enfim, uma culinária rica.

À noite a fogueira era acesa
A garotada ficava surpresa
As labaredas varando o céu
Os fogos fazendo escarcéu.

Na varanda redes armadas
Onde dávamos gargalhadas
Era mágico aquele momento
O amor era nosso acalento.

Querido sertão nordestino
Sua fortaleza serve de ensino
Sua gente, forte e guerreira
Também muito hospitaleira.


João Pessoa, 15/06/08
Neneca Barbosa

sábado, 14 de junho de 2008

"PERDÃO"


A prática do perdão
Nos leva ao crescimento
Afasta do pensamento
Ofensas ao nosso irmão.

Ensina a não julgar
Os erros do semelhante
E seguirmos adiante
Com vontade de acertar.

É preciso o esquecimento
Dos ultrajes recebidos
Ressentimentos esquecidos
Levando ao renascimento.

A perseverança no bem
Enche nossa alma de paz
Nosso coração se refaz
Com a felicidade de alguém.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 14/06/08

sexta-feira, 13 de junho de 2008

CAMINHANDO


O amor faz parte do meu caminho
Não sei viver sem sua companhia
Para meu espírito ele é o cadinho
Traz ao meu coração a calmaria.

Seguindo sempre sua direção
Vivenciarei as lições da vida
Oferecendo ao viajor o pão
Amparando e lhe dando acolhida.

O amor faz mudanças interiores
Dando um novo sentido à vida
Renovando os meus valores
A minha fé também consolida.

O amor é essência divina
Tem uma força imensurável
Desde a fase intra-uterina
Tornando o Ser mais amável.

João Pessoa, 13/06/08
Neneca Barbosa

quarta-feira, 28 de maio de 2008

DESABAFO


Uma dor forte bateu no peito
Deixando-me grande tristeza
A maldade anula o respeito
Tirando da alma toda beleza.

O ser humano na trajetória
Vive buscando o conhecimento
Sem amor não alcança vitória
Ele é nosso maior acalento.

A dignidade é nosso tesouro
Sem ela ficaremos vazios
Tem o brilho que reluz o ouro
Como o metal encontra desafios.

Na caminhada a fraternidade
É sinal de verdadeira união
É o sol com sua claridade
Iluminando toda Criação.


João Pessoa, 28/05/08
Neneca Barbosa

domingo, 25 de maio de 2008

VALOR DA AMIZADE


Caminhando a sós pela vida
Açoitados pelos vendavais
Encontramos uma saída
Não percamos a fé jamais.

Surge em nossa caminhada
Um companheiro a dar a mão
Livrando-nos da enxurrada
Que assolou o nosso chão.

Com seu olhar sereno
Infundindo-nos confiança
Sentiremo-nos plenos
Em paz e com esperança.

O tesouro da amizade
É sublime sentimento
É o clarim da afinidade
Ecoando nesse momento.

Cultivemos a amizade
Regando a cada dia
Com amor, sinceridade
São amigos em sintonia.

João Pessoa, 25/05/08
Neneca Barbosa

quarta-feira, 21 de maio de 2008

ESPERANÇA RENOVADA


Meu coração está em festa
Quero sorrir, pular e cantar
Colher os frutos da floresta
E ver o amor desabrochar.

Sentir a leveza da esperança
Conduzindo-me pela mão
Convidando para uma dança
Entoando uma bela canção.

Nessa majestosa alegria
Ao longe escuto o clarim
Consigo entrar em sintonia
Com o divino que vive em mim.

E quando o dia amanhecer
Quero sair em harmonia
Sentindo o amor florescer
Com razão e sabedoria.

O homem precisa voar
Mantendo-se equilibrado
Para grandes vôos alçar
Aos altos píncaros sagrados.



João Pessoa, 20/05/08

Neneca Barbosa

domingo, 18 de maio de 2008

BARCO DA VIDA


Fazendo uma reflexão
Mergulhei no meu interior
Descobri quanta ilusão
Apegando-se ao exterior.

Conduzimos nosso barco
À mercê da tempestade
A âncora é nosso marco
Esperança que nos invade.

Em nossa caminhada
Precisamos bem escolher
A semente pra ser plantada
E regada para florescer.

As escolhas do nosso caminho
Vão sempre nos pertencer
A humildade é nosso cadinho
Para que possamos crescer.

Somos parte do Universo
Da grande luz do Criador
Vamos ficar nela imerso
Banhados com vosso amor.



João Pessoa, 18/05/08
Neneca Barbosa

quinta-feira, 15 de maio de 2008

REFLEXOS DO LUAR


Sentada na beira do mar
Com pensamentos a vagar
Fui começando a deslumbrar
Um belo quadro a realçar.

Vi surgindo no horizonte
A lua bela em seu desponte
Com o brilho da cor de prata
Convidando pra serenata.

Com ela veio o sopro do vento
Mansinho com seu ar opulento
Balançando os lindos coqueiros
No céu observava os luzeiros.

A lua é encantamento, é beleza!
Serve de guia com singeleza
Inspira o poeta em sua magia
Fluindo as emoções na alegria.


João Pessoa, 15/05/08
Neneca Barbosa

terça-feira, 13 de maio de 2008

"LIBERTAÇÃO"


No Brasil a escravidão
Hoje se encontra abolida
Graças à lei acolhida
Por um singelo coração.

O negro sorriu satisfeito
Por não ser mais surrado
Dos rebentos separado
Mas ficou o preconceito.

A liberdade é inerente
E em nosso espírito está
Que livre no céu brilhará
Como uma estrela cadente.

Rompemos os nossos grilhões
Que aprisionam nossa alma
Trazendo a paz que nos acalma
Livrando-nos das expiações.


João Pessoa, 13/05/08
Neneca Barbosa

segunda-feira, 12 de maio de 2008

PASSAGEM


A morte é uma passagem
Para a verdadeira vida
Cada um leva na bagagem
As experiências vividas.

Construindo nossa história
Entre ilusões e sonhos
Levaremos na memória
Momentos alegres e tristonhos.

Sentiremos saudades
Essa é a nossa condição
Dos que temos afinidades
Somos espíritos em evolução.

Morte é vida renascendo
Livre do corpo-prisão
Como árvores florescendo
Semearemos com precisão.

Cultivemos sempre o amor
E ganharemos a liberdade
Alçaremos vôos como condor
Nas cinzas da eternidade.

João Pessoa, 12/05/08
Neneca Barbosa

quarta-feira, 7 de maio de 2008

RECORDAÇÕES



Olhando da varanda a chuva cair
Veio uma saudade dos tempos idos
Emoções fortes consegui sentir
Recordando os momentos vividos.

Viajei no mundo mágico da infância
Ainda a descobrir no amanhã, a vida
Mas o tempo parece não ter relevância
Pela beleza da meninice, fui assistida.

Vivi meus anos felizes de criança
Respirando o ar puro dos campos
Tudo passa em minha lembrança
Na noite, observava os pirilampos.

Nas manhãs alegres e risonhas
Acordava com os pássaros cantando
Na inocência, era como um sonho
Viver naquele belo e mágico recanto.

Os anos passaram e aqui estou
Continuando o meu aprendizado
A alegria da guria me acompanhou
Na memória aquele tempo sagrado.

João Pessoa, 07/05/08
Neneca Barbosa

sexta-feira, 2 de maio de 2008

MÃE


Mãe, essência divina
Flor de lótus da Criação
Como cresceu essa menina!
Traz amor no coração.

Recebeu do Pai da Vida
Os rebentos desejados
Nos braços deu acolhida
Ao peito aconchegados.

Continuou sua missão
Enfrentando os desafios
Com muita determinação
Sempre digna de elogios.

Mãe, estrela que reluz
Unindo todos os corações
Pelo o amor que a conduz
Recebe do céu as intuições.

Mãe é segurança, carinho
Doa seu tempo integral
Conta histórias com jeitinho
Com amor incondicional.


João Pessoa, 02/05/08
Neneca Barbosa

sábado, 26 de abril de 2008

TREM DA VIDA

Nos meus doces sonhos de criança
Uma boa viagem de trem fiz
Trago ainda vivo na lembrança
Aquele momento feliz.

O trem subia e descia altitude
Pois fora no meu sertão
No vagão minha inquietude
Era de chamar a atenção.

E nessa viagem risonha
Experiências foram vividas
Deixando muitas vezes tristonha
Pelas várias lições perdidas.

Chegando por fim, a estação
Para a hora da despedida
Cada um seguiu sua direção
Com sua bagagem escolhida.

João Pessoa, 25/04/08
Neneca Barbosa

sexta-feira, 25 de abril de 2008

"ASTRO REI"


Sentada na relva macia
Deslumbrei no horizonte
O sol com sua energia
Batendo em minha fronte.

Aos pouco foi se ocultando
Deixando um espetáculo no céu
As cores foram se formando
Que mais parecia um véu.

Não fiquei triste! Ele vai voltar
Num raiar de um novo dia
Outros seres foi iluminar
Levando também a alegria.

O sol, símbolo da vida
Fonte de energia e calor
Vibração suave foi sentida
Naquele momento de esplendor.


João Pessoa, 25/04/08
Neneca Barbosa

quinta-feira, 17 de abril de 2008

BÊNÇÃO DO TRABALHO


Trabalho é lei divina
Beleza da Criação
Como orvalho da neblina
Traz alegria ao coração.

Trabalho é a base da vida
Que tem o homem em ação
Lutando contra as investidas
Do mal que assola nosso chão.

Trabalho é renovação
Dos valores de cada ser
Coragem, determinação
Para quem quer sobreviver.

Trabalho é dedicação
Cada um com sua beleza
Vivendo cada emoção
Seu sonho, sua singeleza.

Trabalho é solidariedade
Atitude e discernimento
É perfume que nos invade
Razão de agradecimento.

Trabalho também é amor
Luz que acende a esperança
Nos corações em desamor
Em busca de uma mudança.


João Pessoa, 16/04/08
Neneca Barbosa

terça-feira, 15 de abril de 2008

MEU SERTÃO




Meu sertão Nordestino
Tão forte, mas tão sofrido
Enfrenta firme seu destino
Pelo céu é assistido.

Seu clima diversificado
De heterogênea vegetação
Pela seca maltratado
Na paisagem, há mutilação.

O sertanejo em preces clama
Pra Deus ouvir o seu lamento
Acender de novo sua chama
Mandar chuva naquele momento.

Enfrenta as adversidades
Com muita determinação
Desenvolve habilidades
Criadas pela imaginação.

A chuva cai, renasce o sertão
No solo fértil brota semente
Crescendo verdejante a plantação
Vida feliz, no oásis novamente.

João Pessoa, 15/04/08
Neneca Barbosa

domingo, 13 de abril de 2008

COMO UM RIO


O homem é com um rio
Que segue sua direção
Encontrando desafio
E muita transformação.

Altivo desce a montanha
Entre vales e serranias
Mostrando sua façanha
E também sua energia.

Segue firme e altaneiro
Indo em busca doutros ares
Vai cantando cancioneiro
Até encontrar os mares.

Firme na sua esperança
Se enche de ilusão
Coração valente, não cansa
Vai em busca da paixão!

Marta Peres e Neneca

sábado, 12 de abril de 2008

ENCONTRO COM A SOLIDÃO


Ao longo da caminhada
Com medo da solidão
Sentia a alma apertada
E muita inquietação.

Fui seguindo adiante
Enfrentando os obstáculos
Procurando ser confiante
Tendo o amor por sustentáculo.

Mergulhando em meu ser
Procurei descobrir
Que para bem viver
É preciso refletir.

E nessa introspecção
Um lugar calmo encontrei
Vivendo minha solidão
De forma livre voei.

Voei por sobre o monte
Ouvindo a voz do vento
A Natureza é a fonte
Do mais suave acalento.

João Pessoa, 12/04/08
Neneca Barbosa

quarta-feira, 2 de abril de 2008

PALCO DA VIDA


Revendo a nossa história
Vale a pena recordar
Coisas boas na trajetória
Alegria que faz transbordar.

Nos meus tempos idos
O circo é boa lembrança
Dos momentos vividos
Na minha alma de criança.

No universo circense
Gostava das variedades
Mas o palhaço convence
Com suas habilidades.

Transmitia para a platéia
Alegria, emoção e sonho
Uma verdadeira epopéia
Ninguém ficava tristonho.

Mesmo o palhaço a sorrir
Por trás da cara pintada
A alegria deixa de existir
A alma chora angustiada.

O ser humano representa
No palco da vida, sua história
Sorri, sofre e o amor acalenta
No final, o brinde da vitória.

João Pessoa, 02/04/08
Neneca Barbosa

terça-feira, 1 de abril de 2008

MEU MUNDO DE SONHOS



Sentindo algo estranho
Os meus olhos fechei
Vivendo como num sonho
Na imaginação, voei.

Conquistei a liberdade
Numa ilha bela aportei
Visitou-me a felicidade
Na praia, eu caminhei.

Divisei a minha frente
O mar com sua beleza
Harmonia ali presente
Em toda a natureza.

Os pássaros cantando
Voavam livres dos ninhos
Sinfonia em todo recanto
Singrando os ares marinhos.

Somos partes da Natureza
No belo e na poesia direi
Sempre com muita singeleza
Mas foi um sonho, acordei.

João Pessoa, 01/04/08
Neneca Barbosa

MOMENTO MÁGICO





Um beija-flor pousou
Na bela flor de jasmim
Como ele me encantou
Alegrando meu jardim.

Fiquei observando
Aquele pequenino ser
Sua energia liberando
Consegui me abastecer.

Com sua velocidade
Estacionando no ar
Beija com suavidade
As flores e volta a voar.

Aquele mágico momento
Ficou em minha visão
Fui toda agradecimento
À beleza da Criação.

João Pessoa, 31/03/08
Neneca Barbosa

sábado, 29 de março de 2008

HARMONIA


Música é harmonia
Que vibra em nosso ser
Havendo sintonia
Alegra nosso viver.

Renova nossa alma
Levando ao soerguimento
Nos trazendo a calma
E muito contentamento.

Música é sinfonia
Demonstrada na natureza
Tudo parece magia
Expressando sua beleza.

No homem desperto é elo
Com a melodia divina
Refletindo no ser singelo
A luz da estrela vespertina

João Pessoa, 29/03/08
Neneca Barbosa

REENCONTRO


Pensando em um reencontro
Ao longe tua silhueta divisei
Saí correndo ao teu encontro
Sentindo emoções te abracei.

Nossos corpos se juntaram
Do alto da montanha divisamos
Pássaros, suas asas ruflaram!
Em êxtase profundo flutuamos.

Acabei de vez meu sofrimento
Não me encontrava mais sozinho
Acendeu a chama do sentimento
Do amor que selou nosso caminho.

Senti todo meu ser renovado
De alegria, esperança e fulgor
Consegui o intento almejado
Feliz agradeci ao Criador.


João Pessoa, 29/03/08
Neneca Barbosa