quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

TELA IMAGINÁRIA





Pintei n’alma uma tela com beleza
Que tem a cor laranja do arrebol
Meus olhos são portais da Natureza
Deleitam-se com o nascer do sol.

No ar uma música vibra em harmonia
Adornando com sons bem afinados
O meu coração em plena sintonia
Sente saudades dos anos dourados.

A chama que trago dentro do peito
Faz despertar a verve da poesia
E os doces poemas que embalo no leito.

São fios da teia do espaço sideral
Que cuido com amor, paz e alegria
Para que a colheita seja especial.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 23/12/2016

sábado, 17 de dezembro de 2016

CORDEL


O MEU NOME ATÉ PARECE
BRINCADEIRA DE CRIANÇA

Nasci no Jenipapeiro
Uma flor de formosura
Cresci com muita ternura
Fui das rosas jardineiro
O bugari com seu cheiro
Ainda trago na lembrança
Sinto surgir a esperança
Quando o amor se estabelece
O meu nome até parece
Brincadeira de criança.

Falo do meu personagem
Que apelidaram Neneca
Mais parece com boneca
E seguiu pela romagem
Gostei dessa homenagem
Que Iracy fez como aliança
Com um gesto de confiança
Nosso amor se fortalece
O meu nome até parece
Brincadeira de criança.

Neneca Barbosa
11/11/2016

P.S.Iracy, minha irmã, um ano mais velha do que eu.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

MENINA SONHADORA


Fitando as estrelas no céu sinto saudade
De um sonho que vivi com tanta intensidade
Cenas ficaram gravadas em minha mente
Mas, ao acordar vi outra realidade presente.


Foi como um fugaz pouso de uma borboleta
Que beija a flor e rufla suas asas sem meta
Em liberdade voa por sobre os arvoredos
Levando com ela meu sonho, meus segredos.

Minha alma de poeta volta à imaginação
Procurando nos versos harmonização
Aceitando os desafios postos no caminho
Cortando arestas e podando cada espinho.

Ajuda-me Senhor, ver o outro com doçura
Imanta meu coração de grande ternura
Desejo continuar sendo uma buscadora
Com alma de jovem menina sonhadora.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 30/11/2016