quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

MAR DE SONHOS


No mar das minhas emoções sonhei
Nas asas velozes do vento voei
Sentindo-me mensageira do espaço
Desfraldei o amor que trazia no regaço.

Busquei nas estrelas uma esperança
No coração embalei com confiança
Certa de realizar os lindos sonhos
Que irão enfeitar os meus dias risonhos.

Os sonhos estão também no jardim
Onde  pássaros fazem seu festim
São águas correndo sempre da fonte
Raios de sol que nascem no horizonte.

Em minh' alma eles estão gravados
Os mistérios vão sendo revelados
Nos versos melodiosos da poesia
Sinto da brisa do mar a harmonia.

Como o marinheiro vou velejando
O barco da minha Vida vou guiando
Na calmaria das águas do amor
Meus sonhos têm perfume de flor.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 30/12/09

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

BOA NOVA


A Terra em seus instantes primórdios
Teve o Mestre como timoneiro
No grande barco da nossa vida
Dando pra humanidade guarida
Do Pai foi o excelso mensageiro.

Há dois mil anos trouxe a Boa Nova
Pra a renovação espiritual
Inserida nas belas lições
Distribuída em todas as nações
Esse prodigioso manancial.

Jesus aquece todas as almas
Com a sua inesgotável luz
Veio plantar a divina semente
No coração tão imprevidente
Do homem que Ele sempre conduz.

O equilíbrio se faz necessário
No nosso crescimento interior
Disciplinando com fé a razão
O amor brotará no coração
Como o perfume de bela flor.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 22/12/09

domingo, 20 de dezembro de 2009

NOITES DE VERÃO



Deitada sozinha na areia macia
Ouvindo atenta o balanço do mar
Com seus acordes sonoros pelo ar
Envolvendo-me em sutil energia

Observei o céu com sua doce beleza
As estrelas piscando para mim
Brilhavam como colcha de cetim
Cobrindo meu corpo com sutileza.

Ao sentir na pele roçar o vento
Lembrei seu forte abraço com saudade
Beijando meus lábios com suavidade
Num mágico e doce encantamento.

Quão belas são as noites de verão!
Quando a lua desponta no horizonte
Refletindo a imagem na água da fonte
Reavivando no meu peito a paixão.

Nas noites quentes também flui a poesia
Com maior intensidade a inspiração
Transbordando d’alma suave emoção
Colhendo as pétalas com alegria.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 20/12/09

domingo, 13 de dezembro de 2009

NATAIS DE OUTRORA


Que lembranças me chegam agora
Dos bons natais dos tempos de outrora
Onde a família toda reunida
Agradecia pelo o dom da vida.

Não havia presentes materiais
Mas tão somente os espirituais
Cultivavam-se valores do Ser
Tesouros que fizeram crescer.

Na igrejinha os sinos badalavam
Chamando para a missa os que estavam
Esperando o sublime momento
Do Jesus menino o nascimento.

Surgia a esperança nos corações
Despertando na alma as emoções
Vivendo com tranqüilidade
Na nossa feliz comunidade.

Que o amor floresça neste Natal
Com a beleza de um roseiral
Que a mensagem do Jesus menino
Desperte no homem seu Eu divino.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 12/12/09

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

PROFUNDO AMOR


O amor que nos une é profundo
Vai além das quimeras do mundo
É como a grandeza do mar
Que não podemos explicar.

Construímos nosso castelo
Em base forte, mas singelo
Superando os vendavais
Que adentram os nossos portais.

Unidos nos ternos momentos
Buscamos o conhecimento
Nas verdades espirituais
Que estão nas leis universais.

Nossa fé é mais fortalecida
Em cada lição recebida
Curando nossos corações
Das mazelas, das ilusões.

Assim é nossa caminhada
De mãos dadas pela jornada
Colhendo flores no canteiro
Para o nosso amor verdadeiro.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 05/12/09

sábado, 28 de novembro de 2009

DEUS EM MIM



Sentindo minha alma fragilizada
No porto seguro da fé aportei
Para afagar lágrimas derramadas
Mas um grande lenitivo encontrei

Abraçada pelo sopro divino
Revivi a esperança novamente
Meu ser todo imantado por um hino
Refrigerou o coração suavemente.

Entendi que não estava sozinha
Senti o amor profundo de Deus em mim
Deixando-me leve como a avezinha
Que voa levando um ramo de alecrim.

As lições chegam para o aprendizado
Mesmo que sejam pelo sofrimento
Deixando mais espiritualizado
O espírito que busca o crescimento.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 26/11/09

terça-feira, 27 de outubro de 2009

FONTE DE LUZ


O amor é uma fonte de luz
De pura água cristalina
Que nasce da essência divina
E como um raio de sol reluz.

O amor é o oxigênio da vida
Que nos levará a plenitude
Burilando cada virtude
Com perseverança na lida.

O amor é doce melodia
De uma majestosa canção
Alegra nosso coração
Suas notas tornam-se poesia.

O amor está na Natureza
Ponte da criatura e o Criador
E também da musa e o pintor
Elos de uma rara beleza.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 27/10/09

domingo, 25 de outubro de 2009

SINFONIA DA ALMA


A música é da alma a sinfonia
São suaves gotículas de orvalho
Que na noite servem de agasalho
Ao coração que busca alegria.

São notas em forma de poesia
Levadas aos poetas pelo vento
Dando-lhes beleza e doce alento
Encantando-os pela melodia.

A música é o chilrear de uma ave
Que voa buscando sua liberdade
Mostrando que sua felicidade
Está no céu sem nenhum entrave.

A música é para o menestrel
Mágica mensageira do amor
Vibra no trabalho do escultor
Que com esmero usa seu cinzel.

Transmite para o compositor
Sentimentos que elevam seu ser
Emoções que n’alma vê nascer
Deixando florido seu interior.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 25/10/09

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

CAIXINHA DE SEGREDOS


Tem uma caixinha meu coração
Onde outrora guardava meus segredos
Feliz, não alimentava os medos
Colhendo na estrada muita emoção.

Nela se encontram sonhos de menina
Que ainda trago bem na minha lembrança
São pérolas que me dão esperança
A cada raiar da estrela matutina.

Quando abro sinto o perfume das rosas
Ornamentando meu belo jardim
No ar suaves acordes do bandolim
De uma música com notas preciosas.

Hoje na caixinha há também poesia
Que fala, entre outras coisas, do amor
Incitando-me a voar pelo esplendor
Dos versos que envolvem com alegria.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 21/10/09

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

REINOS DA NATUREZA


A vida nos reinos da Natureza
Entrelaça-se como uma teia
Cada reino com sua grandeza
Formando na Terra uma cadeia.

Em tudo há comunicação
Pela linguagem universal
É da lei natural da Criação
Emanada do sopro divinal.

Na Natureza tudo é harmonia
Sua suave canção é puro amor
Deixando no ar bela sinfonia
Inspirando o poeta e o pintor.

Somente no reino hominal
Descortina-se o uso da razão
Há nele a essência espiritual
O egoísmo embota o coração.

O homem pela sua iniqüidade
Sofre, por faltar paz na consciência
Só o amor lhe trará felicidade
Bafejando sua alma com sapiência.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 19/10/09

sábado, 17 de outubro de 2009

SAUDADE, AMIGA COMPANHEIRA


Regando o jardim do coração
Senti saudades das belas rosas
Que o vento levou sem permissão
Para longe as pétalas preciosas.

Saudade, amiga companheira
Faz sentir o fluir do recordar
Da felicidade verdadeira
Dos que fizeram meu caminhar.

Na alma não traduz sofrimentos
Por ser belo presente do amor
Vivida nos melhores momentos
Guardada no silêncio interior.

Saudade das emoções sentidas
E que me trouxeram alegrias
Na jornada foram divididas
Com encantamentos e magias.

Hoje fito uma estrela no céu
Enviando-me mensagem de luz
Solto meus pensamentos ao léu
No meu olhar o seu brilho reluz.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 17/10/09

MIMO PARA A PEQUENA POETISA AMANDA MARASCHIN BRUSCATO


Acróstico
Amanda

A fada do ar está brotando
M aravilhas realizando
A alma com poesia alimentando
N avega no mundo da imaginação
D esbravando os caminhos do coração
A través do dom da inspiração


Neneca Barbosa
João Pessoa, 17/10/09

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

DESEJOS DE LIBERDADE



Queria ser como as borboletas
Que voam livres pelas campinas
No esplendor do sol das matinas
Felizes com suas piruetas.

Queria da estrela ter a luz
Para lenir a obscuridade
Que existe na humanidade
E da Criação fazer-me jus.

Queria romper com os grilhões
Do meu espírito aprisionado
E pela paz ser inundado
Levando amor aos corações.

Queria do sábio a lucidez
De sua sabedoria interior
Não se abala com o exterior
Tem no silêncio a solidez.

Meus desejos alcançarei
Se cultivar o real amor
Com muita vontade e labor
A liberdade então terei.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 16/10/09

sábado, 3 de outubro de 2009

FONTE CRISTALINA


O amor é uma fonte cristalina
Onde o viajor sua sede sacia
Cansado sob o sol do deserto
Ele busca uma verde colina
Reabastecendo sua energia
Deixando seu coração desperto.

O amor é ter vida em plenitude
É dilatar o olhar no horizonte
É descobrir que bem mais além
Há um lugar de vicissitude
É entre os seres humanos a ponte
Levando-os a prática do bem.

O amor é a claridade do Ser
Que norteia seu caminho pra luz
Enlaçando para o crescimento
Através das lições do saber
Na alma a felicidade traduz
A beleza deste sentimento.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 04/10/09

RECOMEÇAR



A cada despertar uma esperança
Onde busco sempre recomeçar
Com muita coragem desempenhar
Metas para uma vida de pujança.

Refletir nas experiências vividas
Entre os erros e acertos vou seguindo
As oportunidades vão surgindo
Na jornada elas estão inseridas.

Vencer os conflitos do coração
Colher bons frutos da semeadura
Viver belos momentos de ventura
Na poesia deixar fluir a emoção.

Quero escrever uma página nova
No longo livro da minha história
Caminhar confiante na trajetória
Procurando vencer a cada prova.

Compreender a plenitude da vida
Agradecer a Deus cada momento
Absorver a luz do conhecimento
Com sabedoria enfrentar a lida.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 03/10/09

sábado, 26 de setembro de 2009

RAIOS DE SOL


Amigos são como raios de sol
Que brilham nas manhãs no arrebol
Gotas de orvalho no meu jardim
Todos com essência do alecrim.

Trazendo sua individualidade
Formando a teia da humanidade
Flores da grande árvore da vida
Que na caminhada são colhidas.

Amigos são pontes para o amor
Virtude desperta com labor
Extirpando da alma suas mazelas
Florescendo assim rosas tão belas!

Dão-nos as mais preciosas lições
Conquistadas em seus corações
Livrando seus irmãos dos perigos
Estes são verdadeiros Amigos!


Neneca Barbosa
João Pessoa, 26/09/09

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

A GRANDEZA DO MAR


Observo no mar a sua grandeza
E também sua mística beleza
Dando-me a lição de humildade.
Recebendo os rios com dignidade.

As estrelas em suas águas brilham
No violão os mais belos sons vibram
Canções de amor dos enamorados
Sob a luz do luar abraçados.

No balanço das ondas do mar
Sinto-me como criança a brincar
Nas mãos um barquinho de papel
Desenho na areia belo painel.

Na imaginação crio meus castelos
Onde moram meus sonhos singelos
Beijados pelas brancas espumas
Envolvendo-me em suaves brumas.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 23/09/09

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

MANHÃ DE PRIMAVERA


O sol amanheceu mais radiante
A primavera chegou exuberante
A Natureza exalava alegria
No colorido das flores, magia.

Contemplando a beleza dos jardins
Senti o suave perfume dos jasmins
Sorvendo seu néctar os beija-flores
Inebriaram-se com seus sabores.

As borboletas estavam em festa
Felizes voaram da grande floresta
Alegrando também meu coração
Que bailou ao som de uma bela canção.

Estação brilhante de encantos mil
Nasce no poeta inspiração sutil
Expressada na emoção da poesia
Versos sublimes de uma melodia.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 21/09/09

terça-feira, 15 de setembro de 2009

REFORMA INTERIOR


Dando nova forma ao meu habitat
Vi como são difíceis as mudanças
Refleti de maneira bem consciente
Que no ego se encontram sutis nuanças
Deixando meu espírito impotente.

Cultivando a reforma interior
Que é chave do progresso espiritual
Chego à relativa felicidade
Inserida na essência universal
Usando do esforço e da boa vontade.

A autocrítica será um bom começo
Levando a renovação de atitudes
Fortalecendo a fé raciocinada
Desabrochando sublimes virtudes
Guiando-me pela grande caminhada.

Neste intento conseguirei o equilíbrio
Se for combatendo as imperfeições
Deixando solidificar o amor
Buscando no perdão belas lições
Nascendo no coração linda flor.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 15/09/09

domingo, 6 de setembro de 2009

ILHA MÁGICA


No meu vasto mundo imaginário
Aflora um desejo silencioso
Vivido em um passado saudoso
Descortinando um belo cenário.

Velejo meu barco em águas calmas
Seguindo as rotas do coração
Por sobre os mares da emoção
Trazendo calmaria pra minha alma.

Sinto a suave saudação do vento
Confiante vou buscar meu destino
Com a coragem de um peregrino
Que encontra paz no recolhimento.

Aporto em uma mágica ilha
Com encantos e rara beleza
No silêncio acolho a Natureza
Caminho feliz por uma trilha.

Deparo-me com velha cabana
Deixada por alguém que ancorou
Na ilha mágica que um dia sonhou
E que para ele foi soberana.

Na ânsia de viver a liberdade
Almejo descobrir o meu eu real
Despertar meu ser espiritual
E ir ao encontro da felicidade.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 06/09/09

terça-feira, 1 de setembro de 2009

SONHOS DE PRIMAVERA


Abri a janela e vi o jardim florido
Era a chegada da estação das flores
Com o encantamento de multicores
Dando a paisagem novo colorido.

O sol com seu tom vermelho radiante
Doa humildemente energia vital
Do ser humano ao reino vegetal
Com brilho de uma estrela flamejante.

A alegria reina em toda a Natureza
Os pássaros pulam de galho em galho
No gramado verde o frescor do orvalho
Trazendo esperança e muita beleza.

As borboletas bailam com magia
Absorvendo o pólen das margaridas
Voam em busca de novas investidas
Usando da sutil sabedoria.

A Primavera é luz, renovação
Do suave perfume que o amor exala
Com carinho meu coração embala
Os meus sonhos em forma de canção.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 01/09/09

sábado, 22 de agosto de 2009

OUTONO


A árvore com seu porte magistral
Trazendo consigo bela ramagem
Esvoaçando a beleza da folhagem.
Quando chega a estação outonal.

Despedem-se as folhas amareladas
Formando-se no chão belo tapete
Do vento se tornam simples joguete
Aguardando as primeiras enxurradas.

É outono! Transforma toda paisagem
Na natureza há renovação
Exemplo também para o coração
Que precisa urgente de reciclagem.

A variedade dos ciclos da Vida
Faz do homem um ser muito especial
Por ser da pura essência divinal
Lutando a cada nova investida.

Neneca Barbosa
João Pessoa,22/08/09

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

ÊXTASE NO AMOR


Naveguei nas águas calmas do ser
Encontrei no amor a sabedoria
Renasci das espumas do saber
Contida numa bela sinfonia.

Num porto seguro o barco aportei
No rosto o sopro da brisa do vento
Peguei a âncora e no mar joguei
Absorta fiquei naquele momento.

Com teu beijo cálido despertei
Sentindo pulsar forte o coração
Pra matar a saudade te abracei.

E sob a luz do encantador luar
Senti uma verdadeira emoção
Em êxtase comecei a flutuar.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 21/08/09

domingo, 16 de agosto de 2009

NAS ASAS DO TEMPO


O tempo passa fugaz como o vento
Em suas asas procuro minha essência
Não desisto, este é o meu maior intento
Mergulho bem fundo na consciência.

O tempo é sempre senhor da razão
Mas não pode mudar no ser o amor
Seguindo o compasso do coração
Que floresce a cada dia com fulgor.

Na intensidade da vida interior
Aprimoram-se os belos sentimentos
Que vão desabrochando com ardor.

E no percurso que o tempo demarca
Quero transformar os meus pensamentos
Navegar no mar calmo em minha barca.

Neneca Barbosa
João Pessoa,16/08/09

TEMPESTADE


Céu escuro, nuvens carregadas
Raios, trovões, forte claridade
Vão rasgando da noite o véu
Anunciando uma tempestade
Labaredas em escarcéu.

O vento com assobio forte
Como a cantar uma canção
Afasta pra longe os fantasmas
Numa verdadeira missão
Varrendo todos os miasmas.

A chuva com vitalidade
Faz brotar na terra a semente
Sendo renovada a esperança
Da Humanidade carente
De muito amor e segurança.

São as forças da Natureza
Regidas pela lei divina
Deixando preciosas lições
De humildade e disciplina
Não fugindo das expiações.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 16/08/09

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

SONHOS DE INFÂNCIA


Cresci, mas fui pequenina
Sapeca, mas doce menina
Sem conhecer nada da vida
A razão ainda adormecida.

Tinha sonhos e fantasias
E também muitas alegrias
O tempo não era relevante
Tudo parecia contagiante.

Vivia na beleza do lar
Respirava a pureza do ar
Colhia belas flores nos campos
E corria atrás dos pirilampos.

Uma época de singeleza
Da vida nenhuma certeza
O olhar de brilho cativante
Fazia-me viver cada instante.

Alegre, brincava, pulava
Com sonoridade cantava
Nas horas de birra que tinha
Gostava de ficar sozinha.

Esta menina vive em mim
Bordando sonhos em cetim
Colhendo os frutos no caminho
No ontem plantados com carinho.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 05/08/09

terça-feira, 4 de agosto de 2009

CANÇÃO DE NINAR



Vem meu meigo menino, vem meu amor
Vou embalar-te numa suave canção
Velar teu sono junto ao coração
Envolver-te em meus braços com calor.

Quero sonhar juntamente contigo
Acreditar num mundo mais humano
Cada um com direito ao grande oceano
Viver com dignidade e ter abrigo.

Vem meu menino, quero te ninar
Alertar-te dos perigos da vida
Ensinar-te um belo ofício na lida
Ter esperança no teu caminhar.

Quero ver nos teus olhos doce brilho
De poder um dia contar tua história
Superando os desafios com vitória
E no amor não encontrar empecilho.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 04/08/09

PAI! SAUDADES...


A saudade bateu no meu peito
Quando me encontrava ainda no leito
Recordando o bom tempo de criança
Pai, você me dava segurança.

Nos seus braços me aconchegava
Na certeza que a paz encontrava
Pulsava forte meu coração
Que felicidade! Que emoção!

Severo quando era necessário
Disciplinando seu relicário
Era de grande afetividade
Também de muita sinceridade.

Lembro daquelas manhãs formosas
No pensamento imagens saudosas
Beber leite puro no curral
Escutando o canto do pardal.

Saudade do lindo carneirinho
Que conseguiu deixar bem mansinho
Servindo pra minha montaria
No pátio andava com alegria.

Quantas lembranças querido Pai
Nestes momentos a mente abstrai
Seu rico legado permanece
O amor que dedicou não adormece.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 04/08/09

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

SER COMO ÁGUIA


Sonho com a liberdade
Em romper com os grilhões
Do mundo das ilusões
Viver com intensidade.

Traçar novo horizonte
Enfrentar a tempestade
Na manhã a claridade
Saciar a sede na fonte.

Correr atrás dos meus sonhos
Alçar vôos até as alturas
Ter a vida de venturas
No coração ares risonhos.

Enfrentar os desafios
Até aos picos das montanhas
Ser águia nas suas façanhas
Com os seus gestos bravios.

Voar dentro da evolução
Nos caminhos da esperança
Das escolhas e mudanças
Singrando pra a perfeição.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 03/08/09

sábado, 1 de agosto de 2009

BALÉ DAS BORBOLETAS


Abro a janela e contemplo o jardim
Borboletas bailam por sobre as flores
Do fiel jardineiro são seus amores
Farfalhando suas asas num festim.

A beleza de suas cores me encanta
Deixando em suave êxtase minh’alma
Trazendo ao meu coração muita calma
Doce brisa do vento me acalanta.

Alçam vôos em busca da liberdade
Envolvo-me também em seus anseios
Levam mensagens quais pombos-correios
Juntas vão cantando a felicidade.

Saltitam, percorrem livres os ares
Voam à procura da essência do amor
Guerreiras aladas vencendo a dor
Sobrevoam céleres por sobre os mares.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 01/08/09

sexta-feira, 24 de julho de 2009

BUSCANDO O VERDADEIRO AMOR


O homem em sua busca espiritual
Descobre a necessidade do amor
Galgando passo a passo com labor
Cada degrau da sua vida imortal.

Na caminhada encontra desafios
Luta contra os embates internos
Convive com os arroubos externos
Preenchendo seus diversos vazios.

Compartilha confiante com a vida
Renascendo das cinzas do egoísmo
Saindo das sombras do primitivismo
Vai encontrando na luz uma acolhida.

Revela-se nos gestos pequeninos
Cultiva os mais singelos sentimentos
Vigia seus múltiplos pensamentos
Transmutando em pingos cristalinos.

Alça vôos em rumo da plenitude
Não alimenta o desejo do apego
Estende os braços para o aconchego
Demonstrando carinho e mansuetude.

O verdadeiro amor é divino
Faz no ser humano transformação
Conduz na jornada pra a evolução
Consolida na terra seu destino.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 24/07/09

quarta-feira, 22 de julho de 2009

MINHAS PEGADAS


Absorta em meus pensamentos
Pela areia da praia caminhava
Percebi naqueles momentos
As pegadas que ali eu deixava.

Os sentimentos e emoções
Avolumaram-se no peito
Fui despojando as ilusões
Que mergulhavam no meu leito.

Em silêncio testemunhei
As belezas da Natureza
Regidas por divina lei
Da mais sublime singeleza.

Observei no vôo da gaivota
Usado com sabedoria
Ela o conhecimento adota
Para manter a harmonia.

Nas escolhas da minha vida
O equilíbrio é fundamental
No despertar que consolida
Com ascensão espiritual

Neneca Barbosa
João Pessoa, 22/07/09

terça-feira, 21 de julho de 2009

MOMENTOS DE SOLIDÃO



Nos momentos de solidão
Escuto a voz da consciência
Reorganizo minha vivência
No caminho da evolução.

O silêncio meu companheiro
Leva-me a descobrir a meta
Para seguir uma vida reta
E cuidar do próprio celeiro.

Na minha viagem interior
Busco viver a realidade
Fazendo parte da Unidade
Da criatura com o Criador.

Procuro sentir a alegria
Limando as muitas arestas
O sol entrando pelas frestas
Banhando-me com sua energia.

Na estrada da superação
O amor é minha fortaleza
Para vencer a pequeneza
Do espírito em transformação.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 21/07/09

segunda-feira, 20 de julho de 2009

PARAÍBA


Paraíba, terra hospitaleira
De tantas belezas variadas
Trazendo suas belas alvoradas
E também as suas tardes fagueiras
Do sertão ao rico litoral
Encantando com seu coqueiral
E da poesia sua mensageira.

Berço de poetas consagrados
Que deram alma à literatura
Vendo crescer na vida futura
Os bons frutos dos antepassados
Nas verves dos seus seguidores
Sentindo orgulho dos sucessores
Cuidando tão bem dos seus legados.

Paraíba, brava e guerreira
Enfrentando a seca com maestria
A chuva traz com ela a magia
A terra fértil sua companheira
Nasce o primeiro sol no arrebol
Cenário de um lindo pôr-do-sol
Embelezando as suas palmeiras.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 20/07/09

domingo, 19 de julho de 2009

MEUS VERSOS



Nas suaves cordas da inspiração
Dedilho meus versos docemente
São notas que voam livremente
Do meu pequenino coração.

São sutis acordes da minh’alma
Que vibram em cada emoção
Transformados em bela canção
Trazendo-me paz e muita calma.

Pinto com as cores da esperança
Levando carinho a cada canto
Com matizes suaves imanto
Corações espalhando confiança.

São sementes que sigo plantando
Nas alamedas das avenidas
Vejo as flores serem nascidas
E na jornada prossigo amando.

Voam ultrapassando fronteiras
São viajores do grande Universo
No halo cósmico ficam imersos
Tem o vigor das verdes palmeiras.

Clamam ao vento por liberdade
Das amarras do ser imortal
Que recebe todo manancial
Do Pai da Vida pela bondade.

Meus versos retratam a história
Da menina feliz e fagueira
E também de uma mulher guerreira
Que batalha em busca da vitória.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 19/07/09

quinta-feira, 9 de julho de 2009

CANÇÃO DE AMOR


Dos versos de amor fiz uma canção
Para aconchegar-te sobre o meu peito
Inebriando de paz meu coração.
Deixar desabrochar o amor-perfeito.

Penetrar no meu ser a luz do sol
Sentindo da manhã suave frescor
E a tarde observando seu arrebol
Aquecendo-te também com ardor.

Juntos fitarmos estrelas no céu
Nas mãos sentirmos o cheiro das flores
Nossas almas descortinando o véu.

E nesse emaranhado de emoções
Floresce sentimentos de mil cores
Vibrando emocionantes sensações.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 09/07/09

sábado, 4 de julho de 2009

UNIVERSO INTERIOR


No pequeno universo interior
Procurarei ser sempre vigilante
Viver desperta como um bom pastor
Descobrir uma vida flamejante.

Observar o encanto da Natureza
Em sua fonte buscar conhecimento
Absorvido com excelsa beleza
Prá minha alma será o abastecimento.

Ser livre, pois aqui estou de passagem
Meu espírito é nômade, sem raízes
Estou preparando-o prá a grande viagem.

Ser o sábio dos próprios sentimentos
No coração fechar as cicatrizes
Na face sentir a brisa dos ventos.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 04/07/09

sexta-feira, 3 de julho de 2009

REFLEXOS


No imensurável mar de emoções
Abri a porta do meu coração
Deixei entrar uma bela canção
Joguei fora minhas ilusões.

No espelho meu ego refletiu
Desafiei-o com determinação
Quero lutar contra este vilão
Que na minha alma se inseriu.

Sinto que não estou sozinha
No meu barco tenho a luz divina
Observo a relva lá na campina
No céu brilha uma linda estrelinha.

A poesia é minha companheira
Ajudando-me na travessia
Jogando fora a melancolia
Flores nascem na minha roseira

Na Terra o poder é temporal
Preciso plantar a boa semente
Beber da água pura da vertente
E sobreviver ao vendaval.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 03/07/09

quinta-feira, 2 de julho de 2009

MOMENTOS FELIZES


Volto ao passado com alegria
Envolvida por uma magia
Menina com sonhos e feliz
O coração de força motriz

Sentia a chuva molhando meu rosto
Sorvendo as gotículas com gosto
Os pés nus pisando no regato
Rindo, inalava o cheiro do mato

Construía quase todos os brinquedos
Na caixinha guardava os segredos
Gostava das bonecas de pano
E dos folguedos do final do ano

Admirava o verde das campinas
Banhado pelo sol  das matinas
Era cercada de muito carinho
E que vem seguindo meu caminho.

Ah! Quanta lembrança boa da infância
Cada qual com sua rara fragrância
Dádivas de Deus que me conduz
Em busca da estrela que reluz

Neneca Barbosa
João Pessoa, 02/07/09

sexta-feira, 19 de junho de 2009

FESTAS JUNINAS


As festas juninas no sertão
São de uma tamanha animação
Alegrando nosso sertanejo
Deslumbrado com vários festejos.

A fogueira no céu crepitando
No salão toda gente dançando
Esquecendo da vida sofrida
Onde a seca faz a sua investida.

Tem quadrilha e muito arrasta-pé
Ao som da sanfona e da boa fé
O xaxado, forró, xote e baião
Todos rodopiando no salão.

Culinária de boa qualidade
Toda feita com habilidade
Pé-de-moleque, canjica, milho
Pamonha, mungunzá e sequilho.

Tem chuvinha, fogos e balão
Varando os céus num grande clarão
Divertimento pra meninada
Que feliz dá suas gargalhadas.

Que saudades do São João de outrora
Da magia do nascer da aurora
O sol brilhante, quanta beleza!
Bafejando toda a Natureza.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 19/06/09

quarta-feira, 10 de junho de 2009

SINFONIA DA CRIAÇÃO



Na Criação tudo é harmonia
Do chuá das águas da cachoeira
Ao pôr-do-sol no horizonte
Dos pássaros em sinfonia
Criando os ninhos na trepadeira
E a rara beleza da fonte.

As estrelas no céu piscando
O ruído das ondas do mar
A lua no céu da cor de prata
O vento faceiro soprando
A floresta toda a dançar
Na magia de uma serenata.

Ah! Se o homem entendesse
Que é preciso salvar a Terra
Preservando a Mãe Natureza
E a destruição combatesse
Evitando também a guerra
Para conservar a sua beleza.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 10/06/09

RELÍQUIAS


Por entre as árvores caminho
Ouço o canto de um passarinho
Não percebo o tempo passar
Mas ele não pode parar.

Transportei-me pra outro cenário
Revendo aquele relicário
Onde as relíquias eu guardava
E com carinho as abraçava

Sonhos e lindas fantasias
Às vezes velhas utopias
Mas, hoje vejo a realidade
Fazer-se presente de verdade.

Meu peito transborda de amor
Quero te afagar com calor
Feliz, sorrio por te querer
Ao teu lado sempre viver.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 10/06/09

terça-feira, 9 de junho de 2009

O BROTAR DO AMOR



O amor brotou em nossos corações
Surgindo sentimentos e emoções
Unindo-nos com bastante magia
Cumplicidade e também alegria.

Enlaçados sob o brilho do luar
Sentimos os nossos corpos bailar
Felizes como eternos namorados
Pelo sopro do vento acariciados.

São momentos de ternura e beleza
Testemunhados pela natureza
Arquitetamos os mais belos sonhos
Sentidos em nossos rostos risonhos

Precisamos cuidar do nosso amor
Como o jardineiro cuida da flor
Regar todos os dias pra florescer
E lindos frutos podermos colher.

Neneca Barbosa
João Pessoa,09/06/09

quinta-feira, 4 de junho de 2009

SER ESPECIAL ( POEMA PARA MINHA NETA CAROLINA)



Preparada para chegar ao mundo
Trazendo consigo limitações
Ensinando-me preciosas lições
De um aprendizado muito fecundo.

Envolta em uma redoma de luz
Protegida por um ser superior
Exala o sutil perfume da flor
Seu brilho de uma estrela reluz.

Vive cercada de muito carinho
Alegria, coragem e compreensão
Em cada gesto seu, quanta emoção!
São pétalas jogadas no caminho.

No profundo silêncio interior
Onde as palavras não são necessárias
Seus olhos são duas lindas luminárias
Transmitindo sua mensagem de amor.

No percurso da minha caminhada
Aprendi com ela a resignação
O amor intenso em forma de doação
Renova-me pra uma bela alvorada.

Carolina! É princesa e guerreira
Seu espírito volita sobre os ares
No corpo prisão ensina aos lares
Que a vida terrena é passageira.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 04/06/09

sábado, 30 de maio de 2009

O DESPERTAR DA POESIA


Abri uma fresta no meu coração
Deixei fluir o dom da inspiração
Explodindo emoções e sentimentos
Bem guardados para aqueles momentos.

Desabrochando na maturidade
Com grande desejo de liberdade
Voei nas asas da imaginação
Liberando o espírito da prisão.

A alegria tomou conta do meu ser
Outros filhos queridos, vi nascer
Brotados como as rosas no jardim
Com o perfume suave do jasmim.

Componho versos de amor e carinho
Esperança de uma luz no caminho
Espelhando-me na Mãe Natureza
Que doa seus encantos e sua riqueza.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 30/05/09

sábado, 23 de maio de 2009

VÔO DA POESIA


A poesia voa por sobre os ares
Assim como um cavalo alado
Viaja também além dos mares
Levando sempre seu legado.

Corre pelas belas campinas
Vales, montes e serranias
Como o balé das serpentinas
Dando ao Ser muitas alegrias.

Linguagem com toda magia
Penetra em cada coração
Plantando paz e harmonia
O poeta a entrega em sua mão.

Arte de expressar sentimentos
Usando muita liberdade
Na razão, nos pensamentos
Na beleza e sonoridade

É para os amantes a essência
Da bela rosa do jardim
É da alma do poeta a ciência
Da fragrância do alecrim.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 23/05/09

sexta-feira, 22 de maio de 2009

MELODIA DOS PÁSSAROS



Pássaros que cantam
Doces melodias
Fazendo seus ninhos
Em plena alegria
Usando raminhos.

Saltitam nos galhos
Livres sem prisões
Tem a liberdade
Em seus corações
Que felicidade!

Deixam em minha alma
Belas vibrações
De carinho e amor
Sinto as emoções
Fluírem com vigor

Neneca Barbosa
João Pessoa, 22/05/09

quarta-feira, 20 de maio de 2009

NOSSA MÚSICA


A nossa música paira no ar
Em suaves acordes do violino
Num belo momento vespertino
Sentimos o amor nos abraçar.

Lembramos um passado distante
Dos nossos arroubos juvenis
Felizes tais quais os colibris
De uma virilidade marcante.

Alegres, bailamos suavemente
Num mpeto gesto de carinho
Reafirmamos com um beijinho
Nosso enlace de amor novamente.

Envolvidos em doce harmonia
Nossas emoções cálidas fluíram
Nos canteiros as rosas se abriram
Encantando com muita poesia.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 20/05/09

domingo, 17 de maio de 2009

ALEGRIA DE VIVER


Abrindo a porta da minha alma
Na alegria há bastante entrega
Meu coração feliz sossega
E a paz suave nas mãos espalma.

Procuro sempre cultivá-la
No silêncio do próprio ser
E belos sentimentos ter
Para a harmonia alcançá-la.

Encontro o contentamento
Em sintonia com o Criador
E me abasteço com Seu amor
Sentindo todo Seu acalento.

A vida é jardim harmonioso
De belas flores coloridas
Pelas nossas mãos recolhidas
Num grande gesto venturoso.

Mesmo com as adversidades
Não perco jamais a esperança
De ter uma vida de bonança
Buscando na lida as verdades.

Viver na alegria da poesia
Sentir florir a inspiração
Deixar eclodir a emoção
Numa verdadeira alquimia.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 17/05/09

quinta-feira, 14 de maio de 2009

BAILADO DO VENTO



O vento sopra suavemente
Como mensageiro do amor
Trazendo um ardente fulgor
Num bailado de ar imponente.

Com ele voa meus pensamentos
Em nuvens, como velhas folhas
Tentando acertar as escolhas
Que irei usar naqueles momentos.

Qual pássaro vôo pra as colinas
Assistindo toda beleza
As emoções com sutileza
Do verdejante das campinas.

Busco descobrir a verdade
Escondida em minha consciência
Sendo parte da mesma essência
Da luz divina que me invade.

De repente bate a saudade
Trazida nas asas do vento
Aflorando meus sentimentos
De amor e de cumplicidade.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 14/05/09