sexta-feira, 3 de julho de 2009

REFLEXOS


No imensurável mar de emoções
Abri a porta do meu coração
Deixei entrar uma bela canção
Joguei fora minhas ilusões.

No espelho meu ego refletiu
Desafiei-o com determinação
Quero lutar contra este vilão
Que na minha alma se inseriu.

Sinto que não estou sozinha
No meu barco tenho a luz divina
Observo a relva lá na campina
No céu brilha uma linda estrelinha.

A poesia é minha companheira
Ajudando-me na travessia
Jogando fora a melancolia
Flores nascem na minha roseira

Na Terra o poder é temporal
Preciso plantar a boa semente
Beber da água pura da vertente
E sobreviver ao vendaval.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 03/07/09

Um comentário:

Rubens POETA disse...

Bela inspiração amiga adorei a poesia
um abraço