quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

TELA IMAGINÁRIA





Pintei n’alma uma tela com beleza
Que tem a cor laranja do arrebol
Meus olhos são portais da Natureza
Deleitam-se com o nascer do sol.

No ar uma música vibra em harmonia
Adornando com sons bem afinados
O meu coração em plena sintonia
Sente saudades dos anos dourados.

A chama que trago dentro do peito
Faz despertar a verve da poesia
E os doces poemas que embalo no leito.

São fios da teia do espaço sideral
Que cuido com amor, paz e alegria
Para que a colheita seja especial.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 23/12/2016

Um comentário:

Maria Rodrigues disse...

Um poema simplesmente maravilhoso.
Desejo-lhe um excelente Ano.
Beijinhos
Maria