domingo, 21 de fevereiro de 2010

A MENINA E O BEIJA-FLOR


Deitada em sua cama macia
Com seu olhar sereno vagando
A menina vê com alegria
Do seu quarto um beija-flor voando.

Foi quando sua fada madrinha
Usando da imaginação
Preparou uma água bem docinha
Pra a avezinha foi a solução.

Um bebedouro foi mantido
Na janela ao sabor do vento
Com a luz do sol é tingido
Dando cor aquele momento.

Todos os dias ele visita
A menina com carinho
Ela é sua rosa mais bonita
Que encontrou naquele cantinho.

E ela sorri aos seus encantos
Deixando feliz o seu Ser
E ele fugaz voa, mas, no entanto
Retorna a cada amanhecer.


Neneca Barbosa
Bauru, 21/02/2010

Poema feito para Carolina, minha neta.

5 comentários:

Mi.arcanjo disse...

Muito lindo seu poema, sua neta deve ter o maior orgulho de ter uma vó que usa tão bem as palavras!!

abração

Ludmila Ferreira disse...

Nossa nem tenho o que dizer, faço das palavras da minha querida Mii as minhas!

Voce tem um dom especial e faz um otimo uso disso, que eu possa sempre acrescentar as minhas leituras seus textos e que um dia as pessoas pelo mundo afora descubram a verdadeira poeta que és!

Parabéns....

Gleidson Melo disse...

Lindo, amiga Poetisa!
Saudades de você.
Há alguns dias deixei um bebedouro desses com florzinhas de plásticos coloridas, com água bem docinha, na janela do meu quarto de apartamento. Mas, nenhum beija-flor me visitou. Sinal que eles preferem a mata. Abraços e beijos no coração!
Gleidson http://gleidson-melo.blogspot.com

dina disse...

Isto é muito mais que uma poesia amiga!A Carol merece este carinho dessa avó maravilhosa e dedicada!
Parabéns poeta!
bjs!

Sueli disse...

Que poema mais lindooo e sensível.....
amo beija - flor, e sempre recebo a visita de um na minha jardineira.

Continue sendo iluminada sempre, sempre

com admiraçao

sueli