segunda-feira, 31 de maio de 2010

CARRUAGEM DO CORAÇÃO


Da janela vejo bela carruagem
Pelas alamedas vai deslizando
Pétalas de rosas caem da folhagem
Os sonhos n’alma vão se realizando.

Borboletas num bailado sutil
Vão levando nas asas a esperança
De um mundo renovado e varonil
Projetado no amor de uma criança.

Ao longe ouço o cantar do rouxinol
Qual voz do menestrel, ecoando no ar
Feliz, sorve o néctar de um girassol
Que fica em êxtase com seu cantar.

A beleza da vida é divinal
Nutrindo na alma plena alegria
Suas lições reluzem como cristal
Irradiando no Ser luz e harmonia.

A carruagem do meu coração
É guiada por um cavalo alado
Veloz, voa por sobre a multidão
Levando meus versos, como legado.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 31/05/2010

9 comentários:

Milene Sarquissiano disse...

Adorei essa poesia,e estou adorando ler-te.
Que bom tê-la por perto e sempre poder aprender com poetas do teu nível.

Parabéns!!

bjão

Milene

"Cantinho Poético" disse...

"A verdadeira essência das coisas, só o coração pode
ver, com a sensível alma que o faz viver. Quando a
alma, retorna a sua origem divina, o coração para de bater. Somente a alma sobrevive no plano divino,
aguardando um novo alvorecer."

''Elias Akhenaton''

Boa Noite e beijos meus...M@ria

Rubens disse...

Obrigado amiga por mais esse belo trabalho adorei, que Deus a conserve sempre com sua bela inspiração, um beijo

Oswaldo Antônio Begiato disse...

Bom dia Minha Caríssima Poeta Neneca,

Que gostos desfilar os olhos pelos seus versos.
Tudo tão arrumado e tão delicado que dá vontade de por sobre a mesa e chamar os convivas.
Parabéns.
bjos.w

Regina Lyra disse...

Olá Neneca,
Muito bonito seu sítio.
Beijos e sucesso,
Regina Lyra

"Cantinho Poético" disse...

Sobre as rosas que perfumam meus caminhos
eu declino cores, sons, versos e rimas
que dormitam em gotas de sereno
que as noites ligeiramente frias vem beijar...

Em mim há só amor, inspiração e poesia
embebidas no doce ar que respiro.

Denise Flor ©

Beijos perfumados no coração...M@ria

Margot disse...

Não sei como ainda não seguia tua carruagem.Mas chegei a tempo de embarcar nessa viagem de sonhos, amor e esperança. Amo vc, amiga!

Oswaldo Antônio Begiato disse...

"A carruagem do meu coração
É guiada por um cavalo alado
Veloz, voa por sobre a multidão
Levando meus versos, como legado."

Quando vejo esses versos seus, parece que estou te vendo.
É assim mesmo que te imagino, com um coração feito uma carruagem e guiado por um cavalo alado, chamado amor.

Parabéns, por mais essa doce poesia.

E claro, amiga caríssima, obrigado pela visita a meu blog. Quando lá vais, tudo se ilumina.

Bjos.w

Vanda disse...

Querida, obrigada por nos brindar com suas poesias.Com certeza és inspirada por espíritos iluminados. Beijos no coração.