quarta-feira, 22 de junho de 2011

SEJA UM AUTO-OBSERVADOR


No exercício diário da meditação
Desenvolveremos a sensibilidade
Aguçando os sentidos com intensidade
Deixando eclodir a divina inspiração.

Que sejamos verdadeiros observadores
Da multiplicidade dos comportamentos
Não embotando no coração bons sentimentos
Conquistará nossa alma sublimes valores.

Sabendo do desempenho da nossa mente
Que fabrica máscaras com criatividade
Trabalhemos para que a originalidade,
Da fagulha interior torne-se plenamente.

Que nossas mensagens sejam para o leitor
Belas melodias de amor e contentamento
Que servirão de antídoto pra o sofrimento
Da humanidade que vive no desamor.

Neneca Barbosa
João Pessoa, 22/06/2011

3 comentários:

Oswaldo Antônio Begiato disse...

oi Neneca, amiga querida,

Então, ao meu ver, com essa poesia descreves bem a missão do poeta, que você exerce com tanta perfeição.
Obrigado por permitir te ler e parabéns.

bjos.w

M@ria disse...

Perdoa-me...
Mas hoje eu quero ouvir violinos.
Liberar meus pensamentos,
Na orla macia dos ventos!

Baroneto

Beijos e um belo amanhecer! M@ria

Rubens disse...

observar e acatar as mensagens recebidas é um privilégio que Deus
doou aos grandes poetas como nossa querida amiga,parabéns pela observação um beijo