sábado, 18 de dezembro de 2010

QUEM SOU EU?


Um ser humano em evolução
Com sonhos, mas que tem fantasias
Buscando pelas suas terapias
Trabalhar a cada imperfeição.

Espírito antigo caminhando
Com consciência ainda de criança
Na memória não tem as lembranças
De um passado que vem resgatando.

Sofre, chora, e às vezes se angustia
Não é fácil o caminho trilhar
Sozinha os percalços enfrentar
Saber vencê-los  na travessia.

Quem sou Eu? Um ser muito real
Que errando e acertando vai à luta
Desbastando sua pedra bruta
Viajante do espaço sideral.

Alma buscadora da verdade
Vive momentos de paz e alegria
Se entrega com amor à poesia
Sonha conquistar a liberdade.

Gosta de escutar a voz da fonte
Ouvir a beleza da canção
Notas que alegram o coração
Olhar o sol nascer no horizonte.

Mulher, mãe, amiga e companheira
O lar é uma perfeita oficina
Onde apara as arestas e ensina
A cultivar n’alma a sementeira.

Há! Quanto ainda falto revelar
São tantos os Eus que não dariam
Colocar no papel, mas poderiam
Numa nova etapa continuar.


Neneca Barbosa
João Pessoa, 17/12/2010

2 comentários:

Magna Vanuza disse...

Neneca sempre surpreedendo e encantando com as coisas mais simples da Vida.

Você faz versos como quem prepara um delicioso almoço de domingo para receber as pessoas que mais ama, todo mundo come e elogia, e o segredo do tempero, esse, ninguém copia.

"...Mulher, Mãe, amiga e companheira
O Lar é uma perfeita oficina
Onde apara as arestas e ensina
A cultivar n’alma a singeleza..."

Não há nada tão simples e nobre ao mesmo tempo!
Beijos n'alma!
Magna Vanuza

Rubens disse...

Que coisa linda amiga,posso até continuar dizendo que és o sol
a clarear a nossa vida com essa maravilhosa inspiração,um beijo