domingo, 6 de janeiro de 2008

MAR



Olhando a beleza do mar
Suas ondas a balançar
Ao longe consigo enxergar
Um veleiro a tremular.

Na proa seu timoneiro
Firme, forte, confiante
Sentindo-se altaneiro
Em sua viagem brilhante.

Seguindo sua direção
Ele consegue chegar
No coração a emoção
Feliz podendo atracar.



João Pessoa, 06/01/08
Neneca Barbosa

3 comentários:

Normania disse...

Neneca, que bela poesia!
Realmente vc não é uma pessoa comum,tens uma grande sensibilidade e talento!
De qualquer maneira mesmo não sendo psicografia, merece ser dito: Tens uma inspiração Divina!
Bjs!

Ana disse...

Puxa cada vez que entro em seu cantinho tremo ,linda esta poesia.
Queria eu poder tremer neste seu veleiro!!!

Leninha disse...

Querida...
queria ir um a um...e deixar meu abraço em cada poema...
escolhes um poeta de grande sabedoria para enfeitar teu lindo aconchego...que é este blog...
mas também tuas palavras lá no finzinho...são de grande encanto...
Continua...continua...
estão lindos...
não te prendas muito a rótulos...
a formulas...
faz o que teu coração pede...
se quiseres falar de amor...fala de amor...
não te preocupa com o rimar na dor...
se quiseres rimar com dor...coloca a rima...mas por tua vontade...
porque é a palavra que te veio...
ok? entendido...ótimo...rsrs...

SABES QUE LENINHA FALA COM O CORAÇÃO..
DE MIM SÓ PODERIAS OUVIR ISSO...
LIBERDADE...

CARINHOSSSS
Leninha.