segunda-feira, 6 de abril de 2009

SOLTAR AS AMARRAS



Quero viver a liberdade
Minhas amarras jogar fora
Lutar pela felicidade
E sentir uma nova aurora

Ascender à chama divina
Que no espírito reluz
Beber na fonte cristalina
A verdade que me conduz

Quero ultrapassar as fronteiras
Que aprisionam os corações
Voar aos céus com asas ligeiras
Trabalhando as imperfeições

Sorver da beleza da vida
Cantar a chegada do amor
Usar instrumentos da lida
Extirpar o espinho da dor

Neneca Barbosa
João Pessoa, 06/04/09

2 comentários:

Carmem Silvia disse...

Neneca,
Obrigada pela visita e pelos comentários.
Apareça sempre que quiser.
Fiquei curiosa com uma coisa: quem é seu filho e como ele descobriu meu blog?

Um grande abraço!

Rubens POETA disse...

obrigado poetisa
Minha irmã de inspiração
O teor dessa mensagem
Fez pulsar meu coração

com sinceridade